Com o tema ‘Mulher migrante, imigrante e sua força’, o Foto Clube Roraima realiza a partir das 15h de segunda-feira, dia 5 de março, uma exposição itinerante para homenagear as mulheres. O primeiro local a receber o acervo fotográfico será um shopping da zona Oeste de Boa Vista.

De acordo com o diretor de comunicação do Foto Clube Roraima, Max Scmöller, o trabalho é para lembrar o Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 8 de março, e mostrar a força do sexo feminino na sociedade, representando as nacionalidades.

“Nossa proposta é destacar as duas nacionalidades que mais imigram para o Brasil – Venezuela e Haiti- e mostrar que a mulher brasileira acolhe as imigrantes venezuelanas e haitianas. Além de representar o sofrimento e a luta das mulheres que saem de seus locais de origem e vencem em uma terra desconhecida”, informou.

Scmöller detalhou que estarão expostas 10 imagens de nove profissionais da fotografia que fazem parte do Foto Clube Roraima. “Todas estarão em tamanho 30X45 e foram impressas fora do estado, garantindo a qualidade do trabalho”, disse.

A exposição será itinerante e percorrerá diversos locais da cidade, propiciando mais facilidade para a população acompanhar de perto o trabalho dos fotógrafos locais. “No shopping da zona Oeste, a exposição ficará até dia 18 de março. Em seguida, irá para uma concessionária de veículo da zona Norte da cidade e finalizará o percurso no hall de um hotel localizado no Centro. A exposição é aberta ao público e gratuita”, explicou.

Dia Internacional da Mulher

As mulheres da Europa e Estados Unidos iniciaram a luta por melhores condições de vida e trabalho desde o século XIX, com debates e discussões sobre as jornadas de trabalho de 15 horas diárias e a discriminação de gênero.

De acordo com registros históricos, o primeiro Dia Nacional da Mulher foi celebrado nos Estados Unidos em maio de 1908, onde mais de 1,5 mil mulheres se uniram em prol da igualdade política e econômica no país.

No entanto, o dia 8 de março teve origem com uma das manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho, durante a Primeira Guerra Mundial (1917), que reuniu mais de 90 mil russas e ficou conhecida como ‘Pão e Paz’.

Este foi o marco oficial para a escolha do Dia Internacional da Mulher no 8 de março, porém somente em 1921 que esta data foi oficializada.

Os protestos ficaram mais frequentes após a Guerra e a Segunda Revolução Industrial, quando as indústrias incorporaram as mulheres para mão-de-obra, porém com condições insalubres de trabalho.

A data foi esquecida por um tempo, mas acabou sendo recuperada pelo movimento feminista nos anos 60. A Organização das Nações Unidas reconheceu o Dia Internacional da Mulher em 1977.

Atualmente, além do caráter festivo e comemorativo, o dia ainda continua servindo como conscientização para evitar as desigualdades de gênero em todas as sociedades.

Conheça o Foto Clube Roraima

O grupo foi idealizado pelo fotógrafo Luciano Dias Rosa, que em maio de 2010, fez a primeira reunião para criação do clube.

O Foto Clube Roraima passou a trabalhar com uma diretoria interina até a realização de uma eleição oficial de uma diretoria definitiva.

Ao longo dos anos, desenvolveu várias atividades como passeios, intercâmbios, varais fotográficos, exposições, saídas fotográficas e demais encontros fora do estado.

Entre os objetivos do Foto Clube Roraima está o de reunir os amantes da arte da fotografia, divulgar o trabalho dos profissionais por meio dos eventos e as imagens das belezas do Estado.

Além de usar a foto como ferramenta para melhorar a qualidade de vida da comunidade, através de oficinas e palestras e promover a troca de informações técnicas para melhor aprimoramento de profissionais, iniciantes e sociedade em geral.

Matéria completa clique aqui

Roraima em Tempo
jornalismo@roraimaemtempo.com.br
01.03.2018 / 08:44
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *