No dia 16 de janeiro de 2018, a diretoria do Fotoclube Roraima (FCRR) esteve em reunião exclusiva com a administração do Parque Nacional do Viruá (PNV). Momento em que, junto à gestora do parque Beatriz Lisboa, analista ambiental do ICMBio, conversou sobre detalhes de uma parceria permanente entre o FCRR e o PNV-ICMBio, que dará condições mútuas às duas instituições na busca de uma relação contributiva favorável ao meio ambiente e à divulgação do turismo ecológico local, embasada pelos princípios da transparência e responsabilidade social.

Muito em breve essa parceria irá possibilitar aos membros do FCRR o apoio na coleta fotográfica da vida silvestre, paisagem e flora local, incluindo a produção conjunta de um guia fotográfico dos roteiros existentes no PNV e a capacitação em parceria de condutores locais para apoio a atividades fotográficas no parque.

Mais detalhes sobre esta parceria serão oferecidos aos membros do FCRR de acordo com o progresso e a construção desse modelo de parceria. Muitas possibilidades serão criadas a partir desta parceria que irão trazer benefícios sólidos entre ambas as partes.

O Parque Nacional do Viruá (ou Parna Viruá) é administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), autarquia federal subordinada ao Ministério do Meio Ambiente (MMA), tendo sido reconhecido em 2017 como um sítio RAMSAR (Convenção Sobre Zonas Úmidas de Importância Internacional) e conta com o apoio do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA).

O Parque possui como atrativo principal sua enorme biodiversidade, incluindo grande diversidade de ecossistemas e paisagens, 1262 espécies de plantas, além de 535 espécies de aves e 500 espécies de peixes, que tornam o PN Viruá o atual recordista brasileiro em diversidade de vertebrados (totalizando 1272 espécies registradas).

A convite do ICMBio, o Fotoclube Roraima ocupa uma cadeira no Conselho Consultivo do Parque Nacional do Viruá, o que o permite participar dos aconselhamentos estratégicos sobre a gestão do parque, demonstrando a real participação das instituições civis organizadas no processo de construção de novas metas e benefícios socioambientais envolvendo a unidade de conservação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *